Usina de Açucar e Etanol - Coprodia

Seja bem-vindo ao portal Coprodia


AÇÚCAR

Os açúcares no Brasil são definidos e classificados de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT NBR 8868 (maio/1985). E o açúcar produzido pela Usina Coprodia pode ser definido como açúcar cristal obtido por fabricação direta da cana-de-açúcar, de forma cristalizada, que sofre efeito de branqueamento pela ação de dióxido de enxofre (SO2).

 

Durante o processo industrial, a cana-de-açúcar composta basicamente de sacarose (moléculas de açúcar), água e sais minerais, é moída e tem seu caldo tratado (limpo) e concentrado, até a etapa de cristalização, onde a molécula de sacarose vira um cristal de sacarose ou cristal de açúcar.

 

Estes cristais são secos e passam por um sistema de empacotamento moderno e controles analíticos rígidos, seguindo todas as normas nacionais e internacionais de qualidade. De acordo com as normas da ABNT (EB2042/1990), o açúcar cristal é classificado em: açúcar cristal especial extra, cristal especial, superior e standard. Sendo o primeiro de melhor qualidade e o último de qualidade inferior.

 

O açúcar Doce Dia produzido pela Coprodia, é classificado como açúcar especial, pois atende todas as especificações descritas na norma:

 

Polarização: mínimo de 99,8°S (quantidade de sacarose nos cristais de açúcar).
Cor: ICUMSA (420nm) – máximo de 150UI (cor do açúcar – aparência branca).
Umidade: máximo 0,05% (quantidade de água contida no açúcar para evitar empedramentos).
Dióxido de enxofre: máximo de 15mg/kg (resíduo do enxofre utilizado no processo industrial).
Cinzas condutivimétricas: máximo de 0,05% (resíduos de cinzas do processo industrial).
Pontos pretos: máximo de 15 unidades/100g (resíduos sólidos do processo industrial).
Resíduo insolúvel: máximo nível 8 – visual (resíduos insolúveis do açúcar).

 

Além destas especificações de qualidade e classificações, o açúcar Doce dia, também atende normas da ANVISA de controles microbiológicos, boas praticas de fabricação, contaminantes e Codex Alimentarium (norma internacional de qualidade do açúcar).

 

ISO 9001

Trata-se de uma norma internacional que fornece requisitos para o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) das organizações. Faz parte de uma série de normas publicadas pela ISO (International Organization for Standardization – Organização Internacional de Normalização), geralmente chamada no coletivo de “Série ISO 9000”.

 

Uma empresa é certificada, somente quando esta adquire um “SGQ em conformidade com a ISO 9000”, ou seja, que ela está alegando possuir um SGQ que atende aos requisitos da Norma, isso deverá inspirar confiança na capacidade da empresa em fornecer produtos ou serviços consistentes e conformes. A ISO 9001 exige que a organização monitore os níveis de satisfação de seus clientes e utilize essa informação como feedback, a fim de melhorar a eficácia do SGQ.

 

É importante, porém, entender que a ISO é o organismo que desenvolve e publica a norma, ou seja, a ISO não “certifica” organizações. Existem empresas especializadas em fazer essa verificação (Auditoria Externa) que certificam o SGQ da empresa no caso da Usina Coprodia a certificadora é a BRTUV.

 

O objetivo da ISO 9001 é fornecer um conjunto de requisitos que, se forem bem implementados, oferecerão mais confiança a empresa em questão e certificando-a como uma instituição capaz de fornecer regularmente produtos e serviços que:

 

• Atendam às necessidades e expectativas de seus clientes e/ou consumidores;
• Em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis ao setor.

 

Os requisitos da ISO 9001 abrangem uma ampla variedade de tópicos, incluindo:

 

• Comprometimento da alta direção com a qualidade (política da qualidade);
• Gestão de processos (no caso de processos de produção, entrega de serviços, processos administrativos e processos de suporte pertinentes);
• Planejamento da qualidade;
• Projeto de produtos;
• Foco no cliente;
• Adequação de recursos;
• Competência de seus colaboradores internos e externos;
• Análise crítica de pedidos recebidos;
• Aquisição, medição e monitoramento de processos e produtos;
• Calibração de equipamentos de medição;
• Processos para solucionar reclamações de clientes;
• Ações corretivas e preventivas e melhoria contínua do SGQ.

 

Por último, mas não menos importante, há também o requisito que exige que a organização monitore a opinião do cliente quanto à qualidade dos produtos e serviços prestados. Para que o SGQ comprove sua eficiência realizamos a Auditoria Interna, pois ela permite ao gestor da área ou do processo auditado realizar avaliações periódicas bem realistas, da situação de implementação e manutenção das sistemáticas de trabalho estabelecidas. Também permitem à alta Direção avaliar como os objetivos e metas da organização, bem como a Política da Qualidade, estão sendo compreendidos e alcançados pelas equipes.

 

A Coprodia conta com um quadro de 13 auditores internos sendo eles colaboradores de vários setores. A Auditoria interna é realizada uma vez por ano em cada setor.

 

Nosso escopo de certificação é: Produção, Comercialização e Exportação de Açúcar Cristal; Etanol Hidratado e Etanol Anidro de cana-de-açúcar.

 

Válido até 09 de novembro de 2015.

TRABALHE CONOSCO


Venha fazer parte da nossa equipe